Lançamento do livro “Dororidade”, de Vilma Piedade

Dia 20.11, no Espaço Itaú de Cinema, na Praia de Botafogo.

Anúncios

28 de Junho, a revolta de stonewall, o machismo do movimento LGBT e a necessária busca por alianças possíveis no combate à LGBTfobia e ao patriarcalismo.

O dia 28 de junho é internacionalmente celebrado como sendo um marco do movimento LGBT, pois essa data é o aniversário da revolta de stonewall. Mas como é contada a história dessa revolta? Esse trecho do livro de Heloisa Melino, ativista lésbica e feminista e pesquisadora do LADIH, nos conta a história dessa importante revolta e nos traz a importante reflexão sobre a reprodução de hegemonias dentro dos movimentos sociais e sobre a necessidade de aliança entre mulheres lésbicas, bissexuais e pessoas trans no combate à LGBTfobia e ao machismo, dentro e fora do movimento LGBT.

Sobre Mulheres, Cárcere e o Direito

As mulheres, ao entrarem em contato com o direito, mais ainda com o direito penal, sentem o machismo que ali se repete e perpetua, já que o direito foi construído sobre conceitos masculinos, e reproduz na sua estrutura a ordem patriarcal do gênero, subjugando a mulher.